Linguagens para Internet

Linguagens Web

Diferença entre visão restrita e visão ampla

Para gerenciar um projeto, precisamos entender certas diferenças entre visão restrita e visão ampla. Conseguir descrever as principais diferenças, permite-nos efetuar um tratamento efetivo de problemas de projeto.

Problemas sempre surgem durante a execução de um projeto e caberá à equipe fazer a análise e identificá-lo no que tange o seu tamanho e quais áreas ou tarefas do projeto foram ou serão afetadas caso nada seja feito. Nesta linha de raciocínio, encontramos dois tipos de análises ou visão: Visão restrita e visão ampla.

Visão Restrita 

Visão restrita são pensamentos curtos, é definir um problema e tratá-lo em condições limítrofes. É não pensar adiante. É pensar apenas em solucionar o problema de forma rápida.

Uma empresa ou equipe com visão restrita vai tratar um problema superficialmente. Veja um exemplo para esclarecer melhor:

Um encanamento na parede de seu escritório apresenta problemas. Primeiramente você identifica o problema e descobre que se trata de vazamento de água na junção de canos. Ótimo, o que você faz? Isola momentaneamente o abastecimento de água e usa uma cola de secagem rápida para impedir que o vazamento continue. O problema foi solucionado e você pode voltar ao trabalho no escritório. Você agiu na raiz do problema e o eliminou de forma rápida impedindo atrasos na sua rotina de trabalho e tudo está bem agora, porém o único erro foi ter usado uma visão restrita para o tratamento do problema. Neste caso, com o passar do tempo o vazamento poderá voltar e você terá novamente o problema. Você teria que ter substituído o encanamento que apresentou vazamento por um novo, dando ao sistema uma nova vida útil.

Veja um esquema desenhado de uma empresa com visão restrita:

gestão de projetos - Visão restrita

Imagem 1 – Visão restrita

Observando a Imagem 1 podemos concluir de forma mais fácil que a visão restrita age somente na raiz do problema. Isso é um erro porque quase sempre esse problema gera ramificações que são novos problemas instantâneos ou futuros. A empresa com visão restrita trata rapidamente o seu problema, mas não evita que ele retorne ou gere outros.

Visão ampla

Uma visão ampla, por sua vez, é definir o problema e tratá-lo em condições amplas. É pensar adiante. É pensar em resolver o problema e pensar também se a solução não afetará negativamente nada adiante. É pensar com abrangência, no todo. É efetuar a troca do encanamento com problemas ao invés de colá-lo.

Veja um esquema desenhado de uma empresa com visão ampla:

 

Gestão de projetos - visão ampla

Imagem 2 – Visão ampla

Observando a Imagem 2 rapidamente identificamos a diferença entre visão restrita e visão ampla. No esquema da Imagem 2 os integrantes da equipe agem não somente para resolver o problema principal, mas também as suas ramificações e possíveis problemas futuros. Com isso, o problema é sanado de forma completa e não haverá preocupação com a possibilidade de reincidência.

 

E que impactos tais diferenças entre visão restrita e visão ampla geram para o posterior planejamento do projeto?

Uma visão restrita pode gerar atrasos ocasionando perdas de prazos, aumento de custos e em algumas vezes até mesmo o abandono do projeto. Em contrapartida, um tratamento através de uma visão ampla, pode solucionar de forma rápida o problema e prevenir outros eventuais empecilhos, além de não ocasionar perda de prazos, aumentos considerados de custos ou algo fora do planejamento.

Podemos concluir que a empresa que trata os problemas a partir de uma visão ampla terá mais sucesso durante todo o projeto.

O objetivo deste artigo, além de mostrar as diferenças entre visão restrita e visão ampla, foi passar uma simples orientação no tratamento de problemas, que se observada e utilizada pelo gestor e toda sua equipe, resulta em eficiência nas etapas do projeto.  

Abaixo segue um exemplo real de visão restrita praticada por Empresa Pública brasileira:

Sou funcionário dessa empresa, lotado no interior do estado do Rio de Janeiro. Todas as unidades do estado são controladas pelo centralizador na cidade do Rio de Janeiro.

Um projeto para aquisição de ventiladores para as unidades foi planejado e colocado em prática, tendo em vista a chegada da estação mais quente, o verão. Um dia, na unidade  que trabalho foram entregues 10 ventiladores de parede, 6 de pés médios e 2 de pés altos.

 A visão restrita do problema ocorreu porque o centralizador não consultou a unidade em que trabalho, a respeito da real necessidade dos ventiladores. A unidade possui ambiente climatizado com 3 aparelhos condicionadores de ar, além de 7 ventiladores de parede em pleno funcionamento e que são o suficiente. Mesmo que o ambiente não fosse climatizado, não seria necessária a quantidade de ventiladores adquirida no projeto.

Houve perda de recursos financeiros, recursos humanos, além de perda de espaço local para armazenagem, considerando que o centralizador vai levar algum tempo para recolher os ventiladores para seu depósito por conta de burocracia e logística.

Exemplos de visão restrita são encontrados no nosso dia-a-dia, ficar atento e praticar sempre que possível uma visão ampla no tratamento de problemas são tarefas nossas, quando de alguma maneira estivermos envolvidos em um determinado projeto.

Na categoria Gestão de Projetos você encontra mais artigos voltados ao assunto, assim como sobre a gestão de equipes, que está totalmente ligada a um bom desenvolvimento de projetos.

, ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>